Menu Fechar

Três perguntas sobre a vida monástica ortodoxa

1. Significado do Monasticismo

Pergunta: Eu não sou nem Católico Romano nem Ortodoxo mas estou a apreender o que posso sobre ambas as comunidades. Eu estou a ler “Uma Montanha de Sete Andares” de Thomas Merton, o que leva á pergunta abaixo.

Na Tradição Romana parece que aqueles que estão a viver a vida Monástica (Monge) são compreendidos como estando a gerar bem-estar para a Igreja como um todo; eu suponho que isto esteja de acordo com a compreensão deles sobre a economia espiritual envolvendo indulgências?

Eu sei que a Ortodoxia não reconhece indulgências. Que sentido existe na Ortodoxia, se algum, do valor espiritual para a Igreja dos Monásticos, além de, e em adição, aos óbvios relacionados com as suas orações pela Igreja?

Resposta: A maior contribuição do Monasticismo de um modo geral, como você observou, é a oração que eles oferecem “por todos e para todos.” A vida Monástica Ortodoxa é contemplativa- não temos “ordens” Monásticas dedicadas ao ensino, trabalho social, etc., tal como seria encontrado no Catolicismo Romano.

Além disso, Comunidades Monásticas proporcionam uma forte testemunha ao mundo de um estilo de vida enraizado não apenas na oração, mas no serviço, hospitalidade, e preocupação pela salvação dos outros. Os Mosteiros fornecem um local de refúgio para os Fiéis- um lugar onde também eles podem “afastar toda a preocupação mundana”, tal como cantamos no Hino dos Querubins durante a Divina Liturgia, e procurar orientação espiritual e revigoração. Visitas e peregrinações a Mosteiros são recompensadoras, e o contacto entre os Monásticos e os Fiéis é inestimável. É muitas vezes dito que o teste da força da Igreja pode ser encontrado na presença e força das suas Comunidades Monásticas.

Monásticos, que os Cristãos Ortodoxos veem como estando a viver a “vida angélica,” fornecem uma tremenda testemunha aos Fiéis pelo seu desapego das preocupações do mundo enquanto fornecendo um exemplo vivo do que São Paulo quer dizer quando ele escreve que nós estamos “no mundo mas não somos dele”.

2. Entrar para um Mosteiro

Pergunta: Eu sou um estudante que está convencido da vaidade e loucura deste mundo e que gostaria de atingir paz interior através da única maneira possível, através de Jesus Cristo. É a vida Monástica a solução?

Resposta: Infelizmente, tendo em conta que eu não sei nada sobre a tua situação pessoal- idade, status, educação, envolvimento na Igreja, etc.- Eu não posso aconselhar-te sobre se a vida Monástica é a solução á tua procura por paz interior.

No entanto, eu te advertiria que a vida Monástica nunca deve ser vista como uma forma de evitar os outros ou os problemas deste mundo. O Monasticismo não deve ser visto como uma forma de “fugir” de algo; ao invés, deve ser visto como um “correr para” Jesus Cristo.

Eu aconselhar-te-ia fortemente a falar das tuas preocupações com o teu Padre Paroquial ou Pai Espiritual, que conheceria a tua mente e alma muito melhor do que eu.

3. A Igreja Ortodoxa tem Monges e Monjas?

Pergunta: Você mencionou Monges. A Igreja Ortodoxa tem Monges e Monjas?

Resposta: Existem tanto Monges como Monjas na Ortodoxia, e o Monasticismo tem tradicionalmente desempenhado um papel muito importante na vida da Igreja Ortodoxa.

Os Homens e Mulheres Monásticos/ Monásticas na Ortodoxia estão normalmente restritos a Mosteiros e, normalmente, não participam no Ministério ativo da Igreja. Isto é assim pois a vocação Monástica de contemplação e oração é considerada como sendo um chamamento único, bem diferente de ser um pastor, professor, enfermeiro, ou assistente social. Normalmente a vocação Monástica é uma vocação leiga com cada Mosteiro a ter apenas um ou dois Padres para cuidar da vida Sacramental da Comunidade.

Na América existem poucas Comunidades Monásticas em bom funcionamento. No entanto, no velho mundo, nos últimos anos houve uma renovação do Monasticismo, particularmente entre os membros mais instruídos da Igreja.

Texto originalTradução em Português: Paulo Ferreira

Posted in Espiritualidade

Related Posts