Menu Fechar

O “Devocionário Ortodoxo” – primeiro livro de orações ortodoxas em português

Graças a Deus, a Quem tudo devemos, mas graças também à boa vontade e empenhamento da Editora Paulus, a quem exprimimos a nossa gratidão, acaba de sair dos prelos o nosso Devocionário Ortodoxo em língua portuguesa. Traduzimo-lo e editámo-lo pensando sobretudo nos filhos de imigrantes romenos, moldavos, ucranianos, etc., que nascidos e educados em Portugal, falam quiçá melhor o português que a língua materna de seus antepassados. Pode, no entanto, ser utilizado para devoção privada por cristãos de outras confissões, sobretudo pelas mais próximas da Ortodoxia, como o Catolicismo, o Anglicanismo, etc.

Nele encontrará o fiel devoto uma seleção de orações da tradição ortodoxa para diversos momentos do dia e circunstâncias da vida, bem como as partes fixas dos ofícios de Vésperas, Completas e Matinas segundo o rito bizantino, e ainda os ofícios de preparação e ação da graças pela Sagrada Comunhão, já traduzidas do original e editados no nosso Missal Ortodoxo. Juntámos-lhe o texto das Horas Menores do Ofício Divino, cujo formulário é breve e praticamente fixo, o que o torna particularmente adequado para a devoção pessoal do fiel cristão mesmo em viagem.

Seguem-se três textos muito apreciados pela devoção ortodoxa: o Cânon Penitencial de S. Teodoro Estudita (759-826), o Cânon Paraclético (isto é, de suplicação) à Santíssima Deípara, usado na vizinhança das principais festas marianas, em tempos de calamidade ou em momentos de aflição, e o Hino Acatisto em honra de Nossa Senhora, composto provavelmente pelo patriarca Sérgio em 626, durante o cerco de Constantinopla pela ávaros (de onde as alusões a “combates” e “vitórias” que contém). Estes textos clássicos, de profundo conteúdo teológico, foram originalmente redigidos numa linguagem erudita, rica em figuras de retórica e jogos de palavras; para os traduzir, conservando ao mesmo tempo algo da sua forma poética original, tornou-se necessário recorrer a um registo de língua mais literário que o das orações quotidianas, que de qualquer modo permanece acessível a todo o indivíduo de cultura mediana e mentalidade adulta. A linguagem ritmada que procurámos imitar na tradução facilita a sua recitação em comum, o seu canto e até a sua memorização.

O volume remata com uma instrução sobre o sacramento da confissão e um breve “glossário de termos litúrgicos e teológicos” que facilitará a utilização do livrinho e a reta compreensão do seu conteúdo.

Os seus editores são o hegúmeno Pedro (Pruteanu) e o hierodiácono Jerónimo (Tomaz), clérigos da Paróquia de São João Crisóstomo na cidade de Cascais.

Com 228 páginas, o livro está disponível em duas cores, em capa dura ou capa flexível, e será vendido nas diversas paróquias de Portugal. No Brasil, o livro será vendido por intermédio do site da editora “Paulus” ou por encomenda no email: [email protected]

Posted in Notícias

Related Posts