Menu Fechar

BREVE INSTRUÇÃO SOBRE A CONFISSÃO

Recomenda-se ao cristão que antes de confessar os pecados leia este guia da confissão (em PDF) e ainda que, se disso sentir necessidade, note por escrito as faltas cometidas, para nada deixar por confessar. No caso de alguém ter de ajuntar alguma coisa, deve sem falta fazê-lo, pois que abaixo se tem um diretório geral, que não pode ser válido para todos os fiéis. Aqueles que não compreenderem o que significa um determinado pecado, ou quão grave seja, devem perguntá-lo ao sacerdote confessor. A primeira e a derradeira alínea de esta confissão deverão ser lidas por cada um, pois constituem uma introdução e uma conclusão geral válidas para todos.

Depois de o cristão ter confessado os pecados, o confessor estabelece-lhe, consoante os casos, uma penitência, pela qual lhe dá uma regra de oração, de jejum, de leitura espiritual, etc. O cristão é obrigado a cumprir rigorosamente, com devoção e zelo, essa regra exatamente como lhe foi estabelecida. A regra pode implicar, no caso de alguns pecados mais graves, a abstenção de comungar dos Santos Mistérios durante um certo tempo, como penalidade. Aquele que for privado de comunhão deve por mais tempo frequentar a igreja, e mesmo confessar-se mais assiduamente, para assim curar mais facilmente a enfermidade espiritual causada pelo pecado.

Aquele que recebeu a bênção de comungar prepara-se corpórea e espiritualmente, tal como lhe foi aconselhado pelo seu confessor. Em determinadas situações, sob a vigilância e com a bênção do confessor, o cristão pode comungar mais vezes de seguida com a mesma confissão.

Posted in Liturgia e Sacramentos

Related Posts